Blog

7 projetos incríveis de programação desenvolvidos por crianças como presente de Dia das Mães

Postado em 7 de maio de 2021 - por codeBuddy

Os anos de 2020 e 2021 trouxeram muitos desafios, entre eles a necessidade de repensar o jeito de comemorar e homenagear pessoas queridas. Conforme o mês de maio se aproxima, surge logo uma questão: o que dar de presente no Dia das Mães em um momento tão atípico?

E mais: essa é uma data historicamente muito celebrada nas escolas, com um calendário repleto de atividades manuais, músicas e eventos para os estudantes e suas famílias. Como fazer, então, para homenagear as mamães num cenário de ensino remoto?

Não restam dúvidas de que a criatividade foi mais do que necessária para driblar esse obstáculo. Isso sem falar na tecnologia, que já ocupa lugar de destaque na educação a distância como um todo.

Neste artigo, reunimos uma garotada que soube unir justamente criatividade e tecnologia para desenvolver projetos digitais e eletrônicos como presente de dia das mães.

É uma ideia mais incrível do que a outra – e tudo feito por crianças e adolescentes! Continue deslizando para baixo e confira.

Presente de dia das mães: mulher e crianças sentadas na cama enquanto usam o tablet.

Amor real, carinho virtual

Aqui na codeBuddy, a homenagem para as mães neste ano também foi 100% tecnológica – ou melhor, 50% tecnológica e 50% sentimental. 🥰

Organizamos um concurso valendo vouchers e outros prêmios incríveis, incentivando alunos de todo o Brasil a criarem projetos em que suas mães fossem protagonistas!

Eles tiveram apenas uma semana para colocar em prática suas ideias, podendo criar games, apps, vídeos e o que mais quisessem, desde que envolvessem lógica de programação e homenageassem suas mães. Os resultados são simplesmente inacreditáveis! 

Veja abaixo o que esses jovens brilhantes criaram.

1- O jogo com crítica social do Bernardo

Vamos começar com um projeto que vai te deixar boquiaberto(a)!

Aos 14 anos, o Bernardo Avila, aluno codeBuddy na unidade Novo Leblon, no Rio de Janeiro, desenvolveu um videogame sobre mães que criam seus filhos sozinhas

Para isso, ele não só se dedicou à programação dos diferentes níveis de dificuldade do jogo e às ilustrações que compõem a interface, mas também se baseou em dados estatísticos sobre famílias brasileiras sustentadas por mulheres.

Como o próprio jovem explicou no vídeo de apresentação de seu projeto, o jogo é uma crítica social à estigmatização que existe em relação a essa parcela da população feminina.

Os obstáculos que a personagem do game enfrenta são frases desencorajadoras, as quais ela combate com nada menos do que amor!

Além disso, Bernardo se preocupou em abordar o machismo estrutural que existe por trás de todo esse preconceito. Para isso, ele incluiu um vilão que dispara comentários maldosos que as mulheres frequentemente escutam dos homens.

2- O videogame da Elisa

Se você ainda acha que programação é coisa de menino, a Elisa Furtado, aluna da codeBuddy Águas Claras, no Distrito Federal, vai te provar o contrário!

Aos 10 anos, a menina programou um game incrível para sua mãe. Utilizando as setas do teclado para se movimentar, o objetivo do jogo é capturar corações cor-de-rosa e fugir dos corações partidos, que diminuem as “vidas” do avatar.

Além de divertido, o game da Elisa, batizado de “Super-mãe”, é mais do que especial: ela personalizou o avatar com uma foto real do rosto de sua mãe, adicionando também um uniforme de super-heroína, para fazer jus ao nome.

3- O cartão interativo do Daniel

Esqueça os antigos cartões de papel e cartolina! O Daniel Fernandes, de 12 anos, percebeu que o mundo digital traz alternativas super divertidas (e mais sustentáveis!) e aplicou seus conhecimentos de programação para fazer uma homenagem à sua mãe.

O aluno da codeBuddy unidade Bangu, no Rio de Janeiro, caprichou na dedicatória e desenvolveu um cartão virtual com direito a música e botão para interagir com o conteúdo.

Adoramos, Daniel!

4- A apresentação musical do Bruno

Aos 12 anos, o Bruno Mendes mostrou que conhece melhor do que ninguém a sua mãe e mandou bem na homenagem!

Aluno da unidade Joinville – Costa e Silva, em Santa Catarina, o jovem programador elaborou uma versão digital das apresentações musicais típicas das comemorações do Dia das Mães nas escolas

Para isso, ele juntou tudo que sua mãe adora: pinguins, sons de bateria e, é claro, o próprio Bruno, representado por um personagem ao centro do palco virtual. Ficou DEMAIS!

5- O abraço virtual do Thiago

O Thiago Chaves, aluno codeBuddy da unidade Resende, no Rio de Janeiro, apostou num presente que não tem erro: o abraço!

O programador de 11 anos desenvolveu um videogame no clássico estilo plataforma, em que a protagonista é ninguém menos do que sua mãe.

Para vencer o jogo e alcançar o filho para que possa lhe dar um abraço, o jogador precisa passar por plataformas em diferentes tamanhos e posições, tomando cuidado para não cair no abismo. 

6- O game educativo do Yuri

O Yuri Cardoso é aluno da codeBuddy Tijuca – Almirante Cochrane, no Rio de Janeiro, e criou um jogo digital que, além de homenagear sua mãe, testa os conhecimentos do jogador!

Aos 9 anos, ele fez um game educativo em que o objetivo é responder corretamente os desafios de matemática que sua mãe propõe

Conseguindo acertar todas as respostas, o jogador, representado por uma foto do próprio Yuri, vai ao cinema junto de sua mãe para que possam se divertir após os estudos. Arrasou!

7- A animação digital do Frederico

O Frederico Dalmarco, de 9 anos, mostrou que manja não só de programação, mas também de ritmo.

O aluno da codeBuddy unidade Jardim Botânico, no Rio de Janeiro, conta que se dedicou bastante à elaboração de seu projeto, que levou dois dias para ficar pronto.

O presente de Dia das Mães que o Frederico preparou consiste em uma animação virtual no melhor estilo stop motion, com direito a música e fotos de ambos dançando. Ficou lindo e super divertido de assistir!

Presente de dia das mães: mulher e menina de cabelos cacheados sorriem olhando a tela de um laptop.

O que se aprende com esses presentes de Dia das Mães?

Ai, esses jovens são demais, né? 💙

Além de homenagear as mães com a atividade, a ideia era que esses alunos de 7 a 16 anos exercitassem na prática o aprendizado adquirido em nossas aulas de programação e robótica.

Eles puderam, então, aplicar as ferramentas estudadas para criar seu próprio presente de Dia das Mães bem do jeitinho que eles imaginaram. 

O exercício também ajudou na fixação dos conceitos de programação, além das etapas envolvidas desde o planejamento até a produção de um projeto, colaborando com o senso de empreendedorismo infantil.

Acima de tudo, essa garotada mostrou que, quando se tem um ensino que incentiva o uso inventivo e produtivo da tecnologia, aliado à capacitação técnica para usar essas ferramentas, o céu é o limite! 

Enquanto trabalhavam a criatividade, esses programadores mirins exercitavam um dos principais pilares da educação digital consciente: tornar o mundo um lugar melhor por meio da tecnologia (neste caso, usando-a para espalhar mensagens de afeto, amizade e respeito).

E você, já proporcionou ao seu pequeno um ensino que desperta sua criatividade e dá asas à sua imaginação?

Siga a codeBuddy nas redes sociais e descubra como nossos alunos aprimoram habilidades socioemocionais e técnicas durante aulas leves e divertidas de programação. 😍

Banner curso regular codeBuddy | Presente de dia das mães

Compartilhe esse texto

< Blog >

Outros artigos

6 perguntas sobre ensino de tecnologia para crianças que ouvimos sempre

6 competências que ensinamos na codeBuddy sobre segurança na internet

6 competências importantes para segurança na internet

4 coisas que você precisa saber sobre a Educação 4.0

4 coisas que você precisa saber sobre a Educação 4.0

O que é metaverso e qual a sua relação com a educação infantil?

Cultura e tecnologia: entenda essa relação e sua importância para o futuro

3 brinquedos DIY recicláveis para fazer com o que você tem em casa

10 brinquedos do Walt Disney World para jovens e crianças ultra digitais

3 séries do Disney Plus para crianças e jovens que amam tecnologia