Blog

9 dicas para manter a saúde mental das crianças em dia frente ao isolamento social

Postado em 30 de abril de 2021 - por codeBuddy

“Mãe, posso ir à casa do João para lanchar e jogar?”

“Pai, a Alice tá aqui pertinho, posso ir até o portão dar um abraço nela?”

“Mãe, que tal a gente ir à praia no próximo final de semana?”

Esses são alguns exemplos de perguntas que seu filho pode ter feito a você durante esses mais de 12 meses de pandemia, e a resposta já evidencia as mudanças na rotina que foram necessárias.

Consequentemente, em meio a essas mudanças abruptas no cotidiano, tornou-se inevitável o aumento do número de casos de ansiedade e depressão também nas crianças, que tiveram a sua saúde mental abalada. 

Frente a esse cenário, a pergunta que muitos pais fazem a si mesmos é como melhorar a saúde mental das crianças em meio a pandemia. 

Quais são as atividades que podem propiciar à criança uma melhor “convivência” com tudo o que está acontecendo? O que conversar com elas? Que brincadeiras podem ser feitas no dia a dia para aliviar o peso do isolamento? 

Por aqui, os nossos alunos estão empenhados em projetos feitos em casa para combater o coronavírus! Mas se você está sem ideias, não se preocupe! Vamos te dar dicas no decorrer deste artigo. Vem com a gente! 😉

O momento pede mais conversa e expressão dos sentimentos

Atualmente, o que mais se vê nas mídias são notícias relacionadas à prevenção da Covid-19. No entanto, há de se levar em consideração, também, os efeitos psicológicos que o isolamento social pode causar em todos, principalmente nas crianças.

Nesse sentido, é preciso que os pais fiquem atentos a quaisquer mudanças de comportamento. Entre elas, destacam-se o isolamento em um determinado ambiente da casa, alterações na rotina do sono, irritabilidade constante e até mesmo ansiedade.

De fato, esses são alguns sinais de que a saúde mental dos pequenos pode estar abalada.

Frequentemente seu filho também pode procurar por você para fazer perguntas sobre o coronavírus. Se isso acontecer, converse com ele sem ocultar a verdade, e sempre transmitindo calma.

Não é preciso ignorar a criança para protegê-la da realidade, pois a mensagem chegará até ela de qualquer forma.

Quando uma criança busca conforto em suas palavras, ela na verdade o faz porque está se sentindo angustiada, e busca na sua imagem o amparo de que tanto precisa. Por outro lado, se você não tiver todas as respostas para dar a ela, não tem problema. 

Neste momento, o mais importante, para garantir a saúde mental das crianças em meio à pandemia, é mostrar-se sempre presente, conversando e falando a verdade, de acordo com o nível de compreensão da criança.

Como melhorar a saúde mental das crianças em meio à pandemia?

Estamos todos em isolamento, isso é um fato. Ao mesmo tempo, é possível aproveitar esse momento em que você tem mais tempo com o seu pequeno para buscar maior aproximação, o que pode ser feito por meio de atividades e rotinas simples. Vamos dar alguns exemplos aqui!

1- Refeições em família

Busque, sempre que possível, fazer as refeições em família, e aproveite todo momento que possa aproximar você do “mundo” do seu filho.

Se for um adolescente que curte games, por exemplo, peça para que ele explique sobre a dinâmica de um determinado jogo.

O mais importante é demonstrar interesse, instigando seu filho a falar.

Dessa forma, certamente o momento da refeição será uma “porta aberta” para um mundo de imaginação, fazendo com que os pensamentos sobre a pandemia vão para longe.

Assim, você estará contribuindo para a melhora da saúde mental do seu pequeno!

2- Todos na cozinha

Outra dica bacana é todos se juntarem para cozinhar em família!

Neste momento, as cobranças ficam de fora. Nada de se preocupar se a pia ficou suja ou se a criança, sem querer, derrubou um determinado ingrediente no chão. 

A ideia por trás dessa atividade é preparar uma receita inédita, ou até mesmo aquela que o seu filho adora, mas com ele!

Ah, e na hora de servir, vocês vão comer juntos, apreciando o sabor ou fazendo uma “cara feia”, mas rindo, também, se o gosto não ficar 100%.

3 – Prática de exercícios

Sugira ao seu pequeno a prática de exercícios. Ligue a TV ou acesse um canal do YouTube e sigam, juntos, as dicas.

Vocês vão se divertir muito e extravasar, o que certamente proporcionará muitos pontos positivos à saúde mental de ambos.

4 – Artesanato

Esta não tem criança que não goste, e é um ótimo exercício para manter a mente sã! 

Junte o que você tem em casa (papel, cola, durex colorido, fotos, tintas) e aproveite para pintar um vaso de plantas, fazer origami ou até mesmo criar um álbum de fotos. Ideias não vão faltar!

5- Compartilhem a música 

Aproveite o isolamento para aprender mais sobre os gostos do seu filho.

Peça a ele para criar uma playlist com as músicas de que mais gosta, e o faça também. Não há dúvidas de que vocês irão se surpreender (e rir!) muito. 

6 – Desenhem juntos

Aproveitem o momento para colocar em prática as suas habilidades motoras.

Vocês podem, por exemplo, tentar adivinhar o que o outro desenhou. Dessa forma, ao mesmo tempo em que se divertem, vocês respeitam as habilidades um do outro – isso porque nem todo mundo é um expert nos desenhos à mão, né? 😬

7 – “Tá quente”, “tá morno” ou “tá frio”?

Conhecida como a famosa “caça ao tesouro”, essa é uma atividade que a garotada adora! 

Esconda objetos pela casa, crie algumas dicas em papéis e as espalhe. Quando seu filho estiver perto do objeto, você grita “tá quente”. Se, por outro lado, ele estiver distante, lá vem o “tá frio”. O “tá morno”, por outro lado, significa que a criança está no meio do caminho na descoberta do objeto escondido.

Além de fazer com que toda a família brinque junto, a atividade desvia a atenção da criança para outros pensamentos que podem incomodá-la em algum momento, ajudando na manutenção da sua saúde mental.

8 – Campeonato de videogame

Aproveite o momento para entender de quais jogos o seu filho mais gosta, e tente entender a dinâmica do videogame que ele adora, mas deixando de lado a pressa.

Peça que seu filho ou filha lhe explique, em detalhes, os “truques” escondidos por trás do jogo. É uma ótima oportunidade para que a criança coloque a adrenalina para fora, o que faz muito bem à saúde mental das crianças.

9 – Aula de programação

Agora, a dica de ouro, que deixamos para o final: aulas de programação são uma excelente forma de unir aprendizado e diversão, melhorando a saúde mental da criança que encontra, no lúdico, uma forma de experimentar a realidade.

Por meio do lúdico, falamos a “linguagem das crianças”, entramos em seu mundo e nos aproximamos delas, entendendo as suas necessidades.

Por outro lado, as crianças aprendem se divertindo, pois se veem imersas, também, em seu próprio mundo, em algo que faz parte do seu cotidiano.

Essa proximidade do lúdico com o aprendizado desperta o interesse e a atenção da garotada, colocando-as no papel de protagonistas do aprendizado. 

Frente a situações “problemáticas”, por exemplo, quando conseguem resolver um bug no game ou entender e criar um jogo, elas se sentem reconhecidas e recompensadas, dividindo as suas conquistas com os responsáveis e/ou com os mais próximos. 

Educação voltada para o futuro

Entendemos que o momento é difícil. Por outro lado, sabemos da necessidade de todos estarmos preparados para o futuro. 

Os nossos filhos serão o futuro e, após passar pelo que estamos vivendo agora, certamente vão pensar em novas formas de deixar a sua marca no mundo e contribuir para uma sociedade melhor por meio da educação.

É o momento, então, de aproveitar para contribuir com essa mudança e, com o seu pequeno, fazer a diferença desde agora.

Faça já nosso curso gratuito de introdução à programação e ajude seu filho a construir um futuro melhor para todos por meio da tecnologia!

Banner curso Start to Code

Compartilhe esse texto

< Blog >

Outros artigos

6 competências que ensinamos na codeBuddy sobre segurança na internet

6 competências importantes para segurança na internet

4 coisas que você precisa saber sobre a Educação 4.0

4 coisas que você precisa saber sobre a Educação 4.0

O que é metaverso e qual a sua relação com a educação infantil?

Cultura e tecnologia: entenda essa relação e sua importância para o futuro

3 brinquedos DIY recicláveis para fazer com o que você tem em casa

10 brinquedos do Walt Disney World para jovens e crianças ultra digitais

3 séries do Disney Plus para crianças e jovens que amam tecnologia

5 jogos da Disney para crianças e jovens protagonistas