Blog

Minecraft nas salas de aula: isso é possível?

Postado em 8 de novembro de 2018 - por codeBuddy

Seria possível usar o Minecraft nas salas de aula como ferramenta de ensino? Bem, sim! Uma professora americana de uma pequena ilha do Alaska modificou a forma de conduzir suas aulas para as crianças do ensino fundamental e seu sucesso foi copiado por toda a escola.

“É importante manter as crianças engajadas em seus processos de aprendizagem, mas como conseguir algo que parece tão abstrato? Parte da solução é transformar o conhecimento em algo irresistível, e na minha sala de aula, o aprender é conduzido pela curiosidade e interesse dos alunos. Meus alunos são os estudantes do século 21. Não importa se eles estão no ensino fundamental, e também não importa que eles vivam numa pequena ilha do Alaska. Eu posso motivar meus alunos à aprender através dos seus interesses” – Cynthia Duncan

A solução de Cynthia Duncan foi usar o jogo que mais interessava as crianças da sua classe para envolvê-los no processo de aprendizagem de quase todas as matérias. Ou seja, ela transformou o uso do jogo, transformando o Minecraft nas salas de aula nada mais que versão orientada para a educação nas escolas.

Com a “Morning Craft”, atividades no jogo eram oferecidas aos alunos. Como ele é considerado um jogo “sandbox”, permitia a exploração do ambiente do jogo sem limites para a criatividade e também a reflexão e associação com a matéria prevista no plano de ensino tradicional.

As “manhãs Crafts” tiveram vários resultados incríveis, como a diminuição considerável de ausências ou atrasos no início da aula. Como ela não usava a ferramenta todos os dias, os alunos preferiam estar presentes na maioria absoluta das aulas para não perder a oportunidade de aprender através do jogo sensação.

Esse sucesso, é claro, passou por um processo educativo dos próprios pais e da escola, explicando que o jogo não servia apenas para entreter. Foi usando o jogo na sala de aula que provou como as crianças assimilavam melhor as matérias. Ou seja, usou a gamificação totalmente a seu favor!

Esse início gerou resultados incríveis, como a versão Minecraft Education Edition. Com planos de ensino sugeridos e função extra de plataforma colaborativa, a expansão da metodologia para o restante do mundo foi assim: natural.

E não para por aí. O que antes era mera tendência, chegou a virar investimento com a proposta “Computer Science for All Initiative” – que gerou um aporte de 4 bilhões de dólares direcionados aos estados e outros 100 milhões de dólares para os distritos que investiram no ensino de ciências da computação para os estudantes em geral, seja como base de ensino ou para fins profissionalizantes.

O Minecraft nas salas de aula já é um fato. Porém o controle extra classe também precisa ser firme. Seguem algumas dicas de como fazer isso:

Como ensinar sobre as tecnologias do momento para seu filho

Determine o tempo de jogo

Em casa, determine um tempo limite para que a criança possa usar tablets, computadores e jogos de console. Escolha este tempo considerando os horários das alimentações, da lição de casa e dos horários de descanso, eles não pode sem afetados.

Não troque todas brincadeiras por games

Jogos como o Minecraft podem ser jogados juntos e é uma excelente maneira de interagir com seu filho e se divertir. Procure cenários e situações que sejam divertidas e aproveite para construir coisas grandiosas juntos. O sucesso da conquista ou o fracasso também fazem parte do aprendizado e podem ser explorados nesses momentos.

Ergonomia, nível de som e luz correta

Não ofereça os jogos como recompensa e nem barganhe para conseguir comportamentos ideais do seu filho. Ele precisa compreender que estes aparelhos e a tecnologia de forma geral já faz parte da vida dele, e não é um troféu ou uma coisa excepcional que ele está ganhando.

Escolha os aplicativos certos

As crianças perdem o interesse ou dominam facilmente alguns tipos de jogos. Por isso, mesmo atualizados regularmente, deixam de chamar atenção. Troque os jogos e aplicativos que seu filho utiliza para oferecer novos desafios e oportunidades de raciocínio diferenciado.s

Atenção a classificação etária indicada pelo desenvolvedor

Procure oferecer a maior diversidade de estímulos para as crianças, como aqueles que exigem agilidade, raciocínio, noções matemáticas e etc. Como cada criança tem um tipo de inteligência mais desenvolvido, ela terá algumas atividades preferidas, mas também conhecerá o maior número possível das outras.

Fiscalize sempre o que seu filho está jogando

Outra dica importante também é usar as versões gratuitas antes de comprar as versões pagas e testar antes dos filhos. As vezes, algumas ferramentas presentes nos jogos podem ser consideradas inapropriadas para as crianças em determinado momento de suas vidas e não necessariamente para sua faixa etária.

maneiras de ensinar com minecraft

Compartilhe esse texto

Tags: , ,

< Blog >

Outros artigos

6 competências que ensinamos na codeBuddy sobre segurança na internet

6 competências importantes para segurança na internet

4 coisas que você precisa saber sobre a Educação 4.0

4 coisas que você precisa saber sobre a Educação 4.0

O que é metaverso e qual a sua relação com a educação infantil?

Cultura e tecnologia: entenda essa relação e sua importância para o futuro

3 brinquedos DIY recicláveis para fazer com o que você tem em casa

10 brinquedos do Walt Disney World para jovens e crianças ultra digitais

3 séries do Disney Plus para crianças e jovens que amam tecnologia

5 jogos da Disney para crianças e jovens protagonistas